Pneus e câmaras exigem cuidados e atenção

Pneus e câmaras exigem cuidados e atenção

Produtos de borracha não devem ser expostos à luz solar ou artificial forte, calor, ozônio (motores elétricos e etc.) e hidrocarbonetos (derivados de petróleo), pois tais elementos tendem a causar sua degradação. Portanto, pneus, câmaras de ar, protetores, válvulas, aros e rodas devem ser armazenados em locais cobertos e fechados. Estejam montados ou não, os pneus devem ser armazenados devidamente limpos.

As câmaras de ar para pneus, por sua vez, devem ser infladas ligeiramente, polvilhadas com talco ou grafite e colocadas dentro dos pneus, ou armazenadas vazias em pilhas de no máximo 50cm de altura, em prateleiras. Estrados com piso de sarrafos não são recomendados, pois as bordas dos mesmos danificarão as câmaras de baixo.

Se forem fornecidas em caixas de papelão ou sacos, estas deverão permanecer embaladas, pois estas embalagens protegem contra possíveis contaminações e degradações devido ao ozônio e aos efeitos da luz.

Luz, umidade, deformação e agentes químicos, entre outros itens, devem ser evitados na estocagem de pneus e câmaras

Já os protetores, de preferência devem ser colocados dentro dos pneus junto com a câmara, porém se for necessário estocá-los separadamente o ideal é serem colocados em prateleiras e protegidos contra contaminação por pó, graxa e umidade. Nunca devem ser pendurados, para não sofrerem deformação e alongamento.

As válvulas deverão ser mantidas de preferência na própria embalagem, evitando-se também a ação da umidade e o contato com quaisquer produtos que possam danificá-las. E os aros e as rodas também devem ser armazenados livres de umidade. No caso de serem empilhados, estes deverão ser do mesmo diâmetro e a pilha não deverá exceder 1,20 metros. No caso das rodas de alumínio, a eventual umidade retida nas superfícies entre duas rodas tenderá a ocasionar manchas de difícil remoção.

UMIDADE

O local da armazenagem deve ser fresco, seco e moderadamente ventilado. Também devem ser tomados cuidados para que não haja ocorrência de condensação. Pneus que serão destinados à reforma/conserto devem ser bem secos antes de serem armazenados.

LUZ

Os pneus, câmaras de ar, protetores e válvulas devem ser protegidos da luz solar e de luz artificial forte. Recomenda-se que a iluminação do armazém seja feita com lârnpadas incandescentes.

TEMPERATURA

A temperatura de armazenagem deve ser abaixo de 35º C (ideal é que fique entre 10 e 25º C). Com temperaturas acima de 52º C, particularmente na ausência de adequada rotação dos estoques, o processo de envelhecimento da borracha será acelerado e afetará sua vida útil.

OZÔNIO E AGENTES QUÍMICOS

Por ser particularmente nocivo, o armazém não deve ter equipamentos que gerem ozônio, tais como luzes fluorescentes, lâmpadas de vapor de mercúrio, motores elétricos, ou outros equipamentos que produzam faíscas ou outras descargas elétricas. Solventes, combustíveis, lubrificantes, produtos químicos, ácidos e desinfetantes que gerem gases e vapores não devem ser armazenados junto aos pneus, câmaras de ar, protetores, válvulas, aros e rodas.

DEFORMAÇÃO

Os produtos devem ser armazenados sem tensão ou compressão, para não sofrerem rachaduras e deformações permanentes.

ROTAÇÃO DO ESTOQUE

Para evitar a deterioração, o tempo de armazenagem dos produtos deve ser minimizado. O estoque deve ser manuseado no depósito de tal forma que os produtos a serem utilizados sejam os primeiros entrarem no armazém. Utilizar o sistema PEPS (Primeiro que Entra, Primeiro que sair).

ARMAZENAGEM DOS PNEUS – CURTO PRAZO

Para armazenagem de prazo mais curto, de até 4 semanas, os pneus pod em ser colocados em pilhas, na posição horizontal em estrados limpos e livres de contatos com superfícies cortantes. Recomenda-se que a altura das pilhas não exceda 1,50m. Em prazos mais longos, depois da 42ª semana os pneus devem ser reempilhados, invertendo-se a posição dos mesmos na pilha.

ARMAZENAGEM DOS PNEUS – LONGO PRAZO

Por longo prazo (acima de 4 semanas), os pneus devern ser armazenados na posição vertical em prateleiras nas quais a distância do pneu com o piso seja de no mínimo 10cm. Para evitar deformações, recomenda-se girar os pneus ligeiramente uma vez por mês, para mudar os pontos de apoio.

Matéria Original: https://www.ocarreteiro.com.br/pneus-e-camaras-exigem-cuidados-e-atencao

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *