Sistema Euro 5: Entenda como funciona

Sistema Euro 5: Entenda como funciona

Este, sem dúvidas, parece ser o maior desafio para os caminhoneiros que ainda não sabem do que se trata o assunto, mas certamente com as novas regulamentações brasileiras, passaram a se preocupar em entender o que o sistema Euro 5.

A emissão de poluentes é uma preocupação mundial, principalmente quando se trata da emissão que vem dos veículos. Dentro disso, os motores diesel sempre foram alvo de estudos e pesquisas para a diminuição dos atritos que causa ao planeta.

Aqui no Brasil, a preocupação não é diferente, o CONAMA (Conselho Nacional do Meio Ambiente) é o órgão que regula os programas de controle a poluição. Assim como o controle através do sistema Euro 5, que nós vamos te explicar detalhadamente do que se trata.

O que é e como funciona o sistema Euro 5?

O que é e como funciona o sistema Euro 5?

O Sistema Euro 5 ficou conhecimento primeiramente na Europa e foi que de lá que o Brasil trouxe a referência para criar o Programa de Controle da Poluição do Ar por Veículos Automotores, o conhecido PROCONVE P-7.

O objetivo do programa é basicamente diminuir as emissões de Óxido de Nitrogênio em até 60%. A expectativa sempre foi de melhorar os nossos combustíveis, que anteriormente possuíam uma qualidade ruim. Já o impacto ambiental expressa muitos resultados positivos para a qualidade do ar.

Esse sistema pode conseguir os seguintes resultados:

  • Redução de até 29% em monóxido de carbono.
  • Redução de até 80% em material particulado.
  • Redução de até 23% em hidrocarbonetos totais.

O que mudou com a implantação do Sistema Euro 5 no Brasil?

O que mudou com a implantação do Sistema Euro 5 no Brasil?

Além de promover mais consciência tanto dos fabricantes de veículos como dos consumidores à respeito dos danos ambientes que os combustíveis estavam causando, o Sistema Euro 5 mudou a forma de funcionamento dos motores de caminhões.

A partir de 2012, a norma especificou como exigência que os novos caminhões produzidos no Brasil fossem fabricados com um sistema específico de tratamento de gases e fuligem, o SCR ou o EGR.

O SCR (Selective Catalytic Reduction) é uma tecnologia amplamente utilizada em veículos que possuem maior capacidade de carga, assim o sistema transforma os gases em nitrogênio e valor de água, que são totalmente inofensivos ao meio ambiente. Mas para essa reação, é necessário utilizar o ARLA 32.

Ebook de 10 dicas para vender seu caminnhão

ARLA 32 ajuda a diminuir a poluição ambiental e garante o funcionamento do Sistema Euro 5

ARLA 32 ajuda a diminuir a poluição ambiental e garante o funcionamento do Sistema Euro 5

O sistema de pós-tratamento de gases de escape ARLA 32 passou a ser utilizado no Brasil em janeiro de 2012, depois da regulamentação do Sistema Euro 5 e tem como objetivo a diminuição de Óxido de Nitrogênio na fumaça através de um reagente.

A ação do ARLA 32 nada mais é do que a redução das emissões de poluentes provenientes da queima do óleo diesel. Há alguns anos, todos os caminhões e ônibus produzidos no Brasil começaram a ser produzidos com o sistema SCR e consequentemente utilizam o ARLA 32.

A maior vantagem na utilização disso é a eficiência em converter as partículas de óxido de nitrogênio em nitrogênio e água, assim as emissões são reduzidas em até 98%, ajudando a manter o ar limpo. Outro ponto positivo é que ele promove a economia de combustível.

Se você não sabe como usar o ARLA 32 no caminhão, nós vamos te ajudar!

·         Primeiramente você deve saber a quantidade utilizada do produto é bem inferior ao combustível. Ou seja, em média, para cada 20 litros de diesel é necessário 1 litro de ARLA 32.

·         Os veículos mais novos, que possuem sistema SCR, já têm um tanque específico para o produto, por isso, ele não deve ser misturado ao óleo diesel.

·         Nos veículos com SCR o motorista pode ficar tranquilo, pois quando o produto acaba, o sistema garante um aviso no painel para a necessidade de abastecimento de ARLA 32.

·         O ARLA 32 é encontrado em distribuidores e postos de combustíveis em todo o Brasil, mas mantenha o cuidado e compre de um revendedor autorizado e de sua confiança.

EGR também foi aplicado depois do Sistema Euro 5

EGR também foi aplicado depois do Sistema Euro 5

Diferente do SCR, as montadores também fabricam veículos com a tecnologia EGR (Exhaust Gas Recirculation) para atender ao Sistema Euro 5, mas este sistema já dispensa a utilização do ARLA 32, sendo mais utilizado em veículos menores.

Esse sistema tem como consequência a redução da temperatura interna da câmara de combustão, para que então diminua as emissões do reagente Óxido de Nitrogênio. Dessa forma, ele faz com que os gases circulem novamente, diminuindo o calor e a formação do poluente.

Como contribuir para o meio ambiente através do Sistema Euro 5?

Como contribuir para o meio ambiente através do Sistema Euro 5?

Uma das exigências feitos pelo Sistema Euro 5 diz sobre a utilização do combustível, que contam com um teor de enxofre, como o S50 e o S10. O S50 é aceito pela norma, porém o mais recomendado é que seja feita a utilização do combustível S10, já que ele é mais limpo e excelente para veículos pesados.

Além disso, ele reduz a fumaça branca e a emissão de enxofre em até 90%, fora sua capacidade de ajudar a reduzir a formação de depósitos no motor, melhorando sua partida a frio. Apesar de ser mais caro, ele auxilia no desempenho do veículo de maneira geral. Por isso, é uma ótima escolha para os caminhoneiros!

Por esses e por outros motivos ambientes, o Sistema Euro 5 passou a ser visto com bons olhos tanto pelas montadoras nacionais e até pelos consumidores finais que entendem a importância de se preocupar com o meio ambiente e prevenir possíveis problemas futuramente.

Com a tecnologia, conseguimos alcançar bons resultados. E, apesar desse sistema ser um enorme avanço mundial em combate aos agentes poluentes do ar, há indícios de melhorias no sistema, com a possível implementação do lançamento da Euro 6. A previsão é de que em torno de 2023 essa atualização passe a ser utilizada, proporcionando ainda mais avanços e melhoras nas emissões dos veículos fabricados.

E a partir disso, cabe a nós seguirmos as boas normas e para conseguirmos um ar cada vez mais puro e limpo para todas as gerações a partir de pequenas ações do dia a dia!

Gostou do nosso conteúdo? Então veja nossos outros no Blog Caminhões e Carretas.

Check List do caminhoneiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *